quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

TRISTEZA EXISTENCIAL



À vezes nos sentimos tristes, vazios, achamos a vida chata, tudo parece sem graça apesar de tudo estar em ordem em nossa vida. Isto pode ser o sintoma de que precisamos ser útil na vida de alguém. Conta Chico Xavier: "Quando a depressão me ameaçava, Emmanuel me recomendava deixar o que tivesse fazendo e ir a periferia, efetuando demorada visita aos lares em situações de penúria. Depois de conversar com aquelas mães sofridas, eu voltava para casa com vergonha de mim." Nós não nascemos para "curtir a vida" nas festas, viagens ou nos prazeres transitórios. Nascemos para evoluir. E para evoluir é preciso rever nossos atos e pensamentos tentando ser sempre melhores, fazendo ao próximo o que queremos que ele nos faça. Então, saiamos da inércia espiritual. Sejamos útil na vida de alguém. Só assim não teremos tempo de pensar e sentir a tristeza existencial. 

Rudymara 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

ONDE E QUANDO O CRISTO IRÁ RENASCER?


Muitos estão aguardando o Cristo voltar à Terra. E o Cristo está aguardando uma manjedoura dentro de nós para renascer. Como disse o Irmão X: "Cada um de nós é um mundo onde o Cristo deve renascer." Afinal, por que queremos que ele encarne aqui novamente? Para que Ele repita todos os ensinamentos que já conhecemos? Ele esteve aqui há mais de dois mil anos e nós, ainda hoje, não o recebemos como Ele gostaria de ser recebido. Infelizmente, a maioria não O entendeu, não O ouviu e, principalmente, não O viveu. Jesus para muitos é um ser grandioso, admirado, mas que só é procurado para fazer pedidos. Poucos O consultam para saber: "o que Ele espera de nós". Existe um Natal coletivo que é a data que comemoramos seu nascimento na Terra. E existe um outro Natal que é quando resolvemos fazer de nosso coração sua manjedoura. O Natal de Paulo de Tarso, por exemplo, foi quando ele encontrou Jesus na estrada de Damasco. Para Pedro, Jesus nasceu no pátio do Palácio de Caifás, quando o galo contou 3 vezes, após ele ter O negado. Para Francisco de Assis, Jesus nasceu no dia em que ele se despojou de todo bem material para segui-Lo. Para a samaritana, Jesus nasceu no poço de Jacó. Enfim, e para nós, quando Jesus renascerá? Quando Ele renascer todos que se aproximarem de nós sentirão sua presença em nossas palavras e gestos. Pensemos nisso.

Texto de Rudymara



quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

QUEM É ESPERTO NÃO USA DROGAS

Todos os dias vemos notícias tristes relacionadas á droga: mortes, execuções, assaltos, roubos, cracolândia, famílias infelizes por ter um ente querido envolvido com drogas, desassossego dos familiares porque muitos roubam para sustentar o vício. Muitos pais colocam os filhos fora de casa porque não aguentam os prejuízos e as ameaças deles. Não é preciso ser muito esperto para observar que droga é nocivo à saúde de quem usa, à saúde emocional da família e sociedade. Quem usa droga é visto, pela lei divina, como colaborador do crime, com a desarmonia familiar e da sociedade, além de ser um suicida indireto. O único que se dá bem, "financeiramente", são os traficantes. Mas esses ganham dinheiro com a desgraça alheia e, também serão responsabilizados, pela lei divina, pelo desequilíbrio familiar, da sociedade e muitas mortes. Será que vale a pena? Claro que não. Como disse Jesus: "Do que vale ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" Então, por que usar? Por uns instantes de prazer mas tristeza por tempo indeterminado? Para ser "maneiro" entre pessoas que se dizem amigos? Maneiro e inteligente é dizer "não às drogas". Ser forte é não aceitar o apelo de certos "amigos". Como dizem os espíritos na questão 845 do O livro dos Espíritos: "...não há arrastamento irresistível, quando se tem a vontade de resistir. Lembrai-vos de que querer é poder." Portanto, ninguém nos arrasta a fazer o que não queremos. Temos livre arbítrio para dizer "sim ou não" a um convite. Então, o único que fica feliz vendo uma pessoa usando droga é o traficante. Quem é esperto, não usa droga!

Rudymara



JESUS É MÉDICO DA ALMA



Explica Bezerra de Menezes: "Embora realizasse e realize curas no corpo perecível, sujeito às incessantes transformações da matéria, Jesus se corporificou no mundo para empreender a cura das almas..."
Jesus precisava chamar a atenção das pessoas para que elas fossem até ele, senão ele passaria despercebido pela Terra. Por isso, ele curou corpos. Isto fez com que as pessoas o procurassem e ele aproveitava para fazê-los ouvir seus ensinamentos. Infelizmente, mais de dois mil anos se passaram e as pessoas continuam o buscando nos templos religiosos para curar corpos, pedir paz, prosperar financeiramente, enfim, fazer pedidos materiais. E, muitos religiosos, visando seus próprios interesses, estimulam isto. Estas pessoas ainda não se deram conta que o mais importante está em seus ensinamentos, quem os vivenciam eliminam todas as dores e aflições e conquistam a paz. 
Divaldo Franco esclarece: “No instante que se renove interiormente, o indivíduo não terá mais doenças. Libertamo-nos de uma doença, sendo acometido por outra, em virtude dos fenômenos cármicos, por nossas dívidas...”
Como diz Joanna de Ângelis: "Só há doença porque há doentes.", ou seja, as doenças existem porque há doentes da alma. 
Divaldo Pereira Franco, no Livro “Diretrizes de Segurança”, recomenda que: “Não devemos trazer para o Espiritismo o que pertence aos outros ramos do conhecimento. A missão de curar é do médico. O espiritismo não veio competir com a ciência médica. Não devemos pretender transformar a casa espírita em nosso consultório médico.”
Como disse Bezerra de Menezes: "Filhos, toda doença tem a sua origem nas imperfeições do espírito, que reflete sobre as células que lhe constituem o corpo material os desajustes da consciência. A doença, quando se exterioriza, se revela e pede tratamento. Infelizmente, no entanto, o homem tem oferecido aos seus males físicos, que são, em essência, males espirituais, remédios que agem perifericamente, ou seja, que não atuam no âmago da questão."
Perguntaram para Divaldo Franco: Divaldo, qual a sua opinião a respeito das curas, das cirurgias espirituais? E ele respondeu: "Antes de preocupar-se com as curas orgânicas, realizadas através da interferência dos Bons Espíritos, a Doutrina possui um enfoque de muito maior relevância, que é a da "transformação moral do Homem. Porque nossa vida é fruto de reações e atos anteriores, com consequências para o futuro, face aos atos presentes. Na raiz de qualquer problema, de natureza psíquica ou orgânica, está a ação anterior do ser imortal."
Então, podemos pedir coisa para Ele. Mas, antes, ouçamos os pedidos Dele para nós. Busquemos saber por que sofremos e como prevenir esse sofrimento. Nós só colhemos o que plantamos. Pensemos nisso!


Texto de Rudymara




quarta-feira, 29 de novembro de 2017

PRATIQUEMOS O AMOR ENSINADO PELO CRISTO


Amigos e amigas, observem esses 2 fatos para refletirmos juntos:

1º) Uma moça de 19 anos, Thauane Cordeiro, estava numa estação do metrô usando um turbante quando algumas mulheres negras olhavam para ela de maneira contraditória até que uma foi dizer que ela não deveria usar turbante porque ela era branca. Thauane tirou o turbante e falou: "tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus." Elas ficaram sem graça.
Como cristãos que somos devemos lembrar a recomendação do Cristo: "não faça ao próximo o que não gostaria que fizesse para você." Quanto tempo os negros são discriminados? Eles gostam disso? Claro que não, não é? Então, não devem fazer o mesmo para quem é de raça diferente da dele. Claro que não é uma atitude aprovada por todos os negros, graças a Deus. Agora, imaginemos as pessoas puxando os cabelos das mulheres negras que alisam e colorem o cabelo de loura e dizendo a mesma coisa que disseram para essa moça. Viraria uma guerra, não é? 
2º) Vimos também o ataque de uma socialite contra a filha adotiva de um casal de artistas por ela ser negra. Palavras ofensivas que indignaram qualquer pessoa de bom senso. Graças a Deus também não é uma atitude aprovada por todos os brancos. Precisamos nos desarmar de sentimentos negativos para sair às ruas, falar, dar uma opinião ou colocar nosso modo de pensar na internet. As pessoas estão muito agressivas. Está faltando o exercício da tolerância, da caridade e do respeito. De exercer os deveres como cidadãos. Não basta gritar pelos direitos, é preciso respeitar o direito do outro também. Mas, não sintamos ódio, o Cristo pediu que "retribuíssemos o mal com o bem, amássemos nossos inimigos e orássemos por aqueles que nos odeiam." Pensemos que nós não sabemos quem fomos e o que fizemos em encarnações passadas. Quem sabe já fomos preconceituosos e racistas ou fizemos coisa pior. Através das encarnações vamos trocando de corpo físico e, consequentemente, de raça, para aprendermos a respeitar o "diferente" de nós. Já fizemos isso muitas vezes e continuaremos a fazer até alcançarmos a angelitude e, assim será com todos que convivem conosco nesse planeta. É a lei do progresso. Precisamos lembrar que, quando olhamos para alguém diferente de nós esse alguém está olhando para nós e também vendo uma pessoa diferente dele. Diferente não significa pior que nós. Como disse Lacordaire no O Evangelho segundo o Espiritismo: "Todos os homens são iguais na balança Divina e só as virtudes nos distinguem aos olhos de Deus." Na balança divina Deus não levará em conta a cor da nossa pele, nossa posição social, nossa religião, o time de futebol que torcemos, se fomos hetero ou homo, homem ou mulher, mas sim as virtudes que abrigamos dentro de nós. Só o orgulho faz com que nos achemos mais, ou melhor, que nossos irmãos. Certa vez um jovem chamou Jesus de "bom homem" e o que foi que ele respondeu? 
- Bom é só Deus que está no céu.
Pensemos nisso!


Texto de Rudymara




segunda-feira, 27 de novembro de 2017

JESUS É A LUZ DO MUNDO


Os ensinamentos do Cristo nos mostram um caminho iluminado. Aqueles que seguem esses ensinamentos encontram paz e felicidade mas, aqueles que não seguem trilham pelas trevas das dores e sofrimentos. Lembremos o filho pródigo que quis cair no mundo para curtir a vida. O pai respeitou seu livre arbítrio e permitiu que ele fosse. Mas, no caminho encontrou dor, fome e trabalho árduo. Arrependido ele voltou correndo para a casa do pai. Assim somos nós, Deus nos dá livre arbítrio para escolhermos o caminho, mas explica, através de Jesus que, para cada plantio há uma colheita. Pensemos nisso!

Rudymara



domingo, 26 de novembro de 2017

FALE E ESCUTE JESUS



Ele está falando há mais de dois mil anos e, poucos deram ouvidos a ele, porque só querem que ele ouça seus pedidos e suas lamúrias. Quando observarmos seus ensinamentos, melhoraremos nossas atitudes e, consequentemente, teremos menos a resgatar. Daí, nossas dores e aflições desaparecerão. Todo sofrimento é apenas colheita de nosso plantio, reação de nossas ações ou efeito do que causamos.

Texto de Rudymara




domingo, 19 de novembro de 2017

DIA DA BANDEIRA


Hoje, 19 de novembro é dia da Bandeira do Brasil. 
Quando vejo nossa bandeira tremulando, em qualquer lugar, fico emocionada. Lembro logo seu hino que também emociona porque diz o que sinto quando a vejo: "Salve, lindo pendão da esperança. Salve, símbolo augusto (magnífico) da paz. Tua nobre presença à lembrança. A grandeza da pátria nos traz." Enfim, amo minha Pátria. Não podemos e não devemos confundi-la com pessoas que, com sua atitudes, causam vergonha a ela. Por isso, dentro do ideal político que almejamos, devemos nos incluir. Senão, nada vai mudar. Muitos pedem honestidade, mas não são honestos. Pedem mudanças, mas não mudam. Pedem direito, mas não dão o direito aos outros. Pedem que os políticos não sejam corruptos, mas não obedecem uma simples lei de trânsito. Pedem "ordem", mas são usuários de drogas, que contribuem com a desordem. Pedem mais segurança, mas estimulam a insegurança quando compram produto de roubo. Há quem vote na beleza do candidato, em quem está à frente das pesquisas, em quem o "cantor, ator, atriz, etc." preferido está apoiando, em quem nos fez algum favor, e em outras coisas banais. Enfim, estamos em fase de aprendizado, mas temos muito que rever, primeiro em nós e depois na nossa política. Senão, continuaremos votando nos mesmos políticos que envergonham nossa PÁTRIA AMADA, BRASIL, seja de direita ou esquerda. A grande crise do Brasil é a de ordem MORAL, tanto da parte dos políticos como do povo brasileiro que quer levar vantagem "material" sobre seu próximo, só para ganhar cargo, poder e dinheiro de forma desonesta. Embora muitos achem que seja "esperteza" isso se chama "desonestidade" e, um dia, prestarão contas com a lei divina e daí, entenderão que a "vantagem material" que levaram na Terra foi, na verdade, "desvantagem" no plano espiritual. O Brasil será o que o brasileiro for. Reforma íntima, já!


Texto de Rudymara



ONDE ESTÁ JESUS?


Onde está Jesus quando vemos uma pessoa matando outra pessoa por herança, um celular, alguns trocados ou outro motivo qualquer; quando vemos um jovem sendo violento com outro jovem; quando vemos jovens e adultos fazendo uso de drogas lícitas e ilícitas; quando vemos alguém adulterando; quando vemos pessoas usando a vaga de deficiente ou idoso sem que seja nem um nem outro; quando alguém maltrata um animal, um idoso, um índio, um negro, um homossexual, uma criança, uma mulher, um subalterno, etc.; quando alguém desvia dinheiro público da saúde, da educação e outros setores; quando alguém é favorável ao aborto, pena de morte, eutanásia; quando nossos jovens usam sua sexualidade de maneira promíscua; quando um programa de televisão forma opinião negativamente? Enfim, eu poderia ficar aqui enfileirando várias outras perguntas, mas a principal é: ONDE ESTÁ JESUS? 
E a resposta é: "Jesus está esquecido, por muitos de nós." Pois, quando ele for lembrado, não só para pedirmos favores, mas para saber como devemos agir diante das situações e pessoas, as brigas, os desentendimentos, ódios, revides, trapaças, traições, assassinatos, inveja, guerras, fome, corrupções e tudo de ruim que há no mundo, desaparecerão. Por enquanto, para muitos, Jesus é apenas um ornamento de pescoço, parede, alvo de interesses pessoais e que é lembrado por alguns minutos ou horas no templo religioso ou quando algo está ruim ou difícil em nossa vida.
Então, está na hora de perguntarmos: SERÁ QUE JESUS ESTÁ EM NOSSAS ATITUDES? Pensemos nisso!


Texto de Rudymara




A RIQUEZA DE JESUS


Jesus nasceu numa manjedoura, simples e emprestada.
O barco, o jumento e as casas que ele utilizou para pregar eram todos emprestados.
Jesus nunca deu ou prometeu dar coisas materiais, mas sim "vida em abundância ..."
Jesus deu seus “ensinamentos”, que ele chamou de “sementes” na parábola do semeador.
Sua promessa era de que, se cultivássemos estas “sementes” em nossos corações e utilizássemos em nossa vida seríamos bem-aventurados.
Ensinou que o reino dos céus não está nos céus, está dentro de nós e que a riqueza desse reino é composta por tesouros "que a traça e a ferrugem não corroem e os ladrões não roubam": as virtudes.
Curou corpos para ganhar respeito daquele povo e para chamá-los para perto dele para que pudesse ensinar que a vivencia de seus ensinamentos curava algo muito mais importante: as chagas da alma.
Ele nasceu entre nós para nos mostrar o caminho da salvação, ou melhor, o caminho que nos livra dos erros, dos vícios, consequentemente, das dores e aflições dizendo: "Nem todo que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas sim o que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus (...)”
Ele ensinou que não precisamos ressarcir os erros cometidos através do sofrimento, quando disse: “o amor cobre multidões de pecados”.
Ele também explicou que não basta ter conhecimento das leis de Deus se não há vivencia deles: “a fé sem obras é morta”.
Ele nunca cobrou pelas aulas ou pelas curas e esclareceu: “Dai de graça o que de graça recebestes.”
Compreendeu os ingratos, os covardes, os violentos dizendo: “ Pai, perdoa-os, eles não sabem o que fazem.”
Ele viveu integralmente o que pregou.
No entanto, hoje, estão buscando Jesus nos templos religiosos para “prosperar” materialmente; para curar seus males físicos; para vender sua palavra e enriquecer; para pedir proteção; para cumprir rituais e dogmas; mas, o fim principal ficou esquecido: a prosperidade espiritual.
Ele não veio para levar o pecado do mundo, ele veio para mostrar como devemos proceder para eliminar o pecado do mundo. Se ele tivesse levado o pecado do mundo, o mundo não teria tantos pecadores. Então, lembremos que prestaremos conta das nossas ações, como alertou o Mestre: “A cada um segundo suas obras.” E que estas obras sejam pautadas na riqueza deixada por Ele: O AMOR.


Texto da Rudymara